Vendas em SP recuam 5,9% em maio

Vendas em SP recuam 5,9% em maio

ShutterstockShutterstock

Entre as 9 atividades pesquisadas somente supermercados e farmácias cresceram, segundo FecomercioSP

O faturamento real do comércio varejistas no Estado de São Paulo caiu 5,9% em maio. Isso significa R$ 2,8 bilhões a menos em relação ao mesmo período de 2014.

Os dados são da Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista no Estado de São Paulo (PCCV), apurada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) baseada em informações da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (Sefaz).

Segundo a assessoria econômica da Federação, a crise econômica tem corroído o poder de compra do consumidor. Com isso, os gastos são direcionados principalmente aos bens alimentícios e essenciais, como medicamentos, pois apenas as atividades de supermercados e farmácias e perfumarias conseguiram registrar pequenos crescimentos neste ano, de 2,7% e 1,9%, respectivamente.

De acordo com o levantamento, as outras sete atividades pesquisadas apresentaram retração em maio, na comparação com 2014. Os destaques negativos foram: eletrodomésticos, eletrônicos e lojas de departamento (-24,1%); concessionárias de veículos (-21,2%) e lojas de móveis e decoração (-14,3%). O impacto negativo desses resultados foi de 5,4 pontos porcentuais para o resultado geral.

Para o mês de junho, a expectativa da instituição é de nova queda para o Estado de São Paulo, de cerca de 2%. As projeções indicam uma queda de 5% no acumulado de 2015.

Leia mais

Vendas de material de construção ficam estáveis

Vendas a prazo caem no 1º semestre

Vendas caem 5,3% em julho


© 2012. Todos os direitos reservados. Sincomercio Lins