E-Social elevará despesas no comércio


Os custos com consultorias para atender o novo sistema já subiram 10%.

A partir de abril deste ano a Receita Federal começa a implantar o e-Social (Sistema de Escrituração Fiscal Digital). Trata-se de um complexo sistema eletrônico que obriga todos os empregadores a prestar informações tributárias, trabalhistas, previdenciárias e folha de pagamento ao Governo Federal.

Os auditores da Receita passarão a obter em tempo real diversas informações do dia a dia das empresas, como admissão de funcionários, alterações de salários, afastamentos, horas extras pagas, entre outras.

A implantação do e-Social implicará em custos adicionais ao setor produtivo, pois serão necessários ajustes nas rotinas contábeis e jurídicas dos empregadores e até mesmo a contratação de funcionários dedicados ao cumprimento do novo sistema para evitar autuações relacionadas a questões fiscais, previdenciárias e trabalhistas.

Segundo o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário os custos com consultorias para atender o e-Social subiram 10%. Já os custos para adequação ou criação de sistemas de informação, treinamento e acompanhamento serão de 7%.

O Instituto ainda prevê que 07 novos profissionais tenham que ser contratados em cada grande empresas e 03 nas médias empresas para atender às obrigações; um acréscimo de R$ 4,1 bilhões nos gastos com pessoal na atividade comercial. As despesas correntes poderão se elevar em 4,2% a partir 
a partir da implantação do e-Social.


© 2012. Todos os direitos reservados. Sincomercio Lins